SEMANA 2 – “O Alienista” e “O Alienista Caçador de Mutantes”

MACHADO DE ASSIS

O_Alienista (1881-1882)

⇒⇒⇒Roteiro analítico para leitura de “O Alienista”

 

Textos sobre “O Alienista”:

COSTA LIMA, Luiz. O palimpsesto de Itaguaí (1974)

DE MARIA, Luzia. Sortilégio do avesso – razão e loucura na literatura brasileira (capítulo que mostra o conto como crítico da psiquiatria positivista – no sentido de MURICY, Kátia. A Razão Cética)

MALARD, Letícia. Micro-história de O Alienista (importante porque, além de traçar o histórico da recepção do conto machadiano entre 1930 e 1980, propõe uma leitura que interpreta-o como crítica à escravidão, e não somente ao cientificismo da época)

 

ADAPTAÇÕES, RELEITURAS, RECRIAÇÕES, EXPERIMENTOS DIDÁTICOS

 

Mashups

NATÁLIA KLEIN. O Alienista Caçador de Mutantes (2010)

PEDRO VIEIRA. Memórias Desmortas de Brás Cubas (2010)

⇒⇒⇒Exercício de comparação entre “O Alienista” e “O Alienista Caçador de Mutantes”

 

Dissertações e artigos sobre mashup e a coleção “Clássicos Fantásticos”

RODRIGUES, S. Mashup brasileiro: a coleção “Clássicos Fantásticos” (2013)

PESSOA, R. De Capitu ao alien: as relações dialógicas entre “Dom Casmurro” e o mashup “Dom Casmurro e os Discos Voadores” (2016)

JESUS; PEREIRA. Mashup em “Orgulho e Preconceito e Zumbis” (2016)

RIBEIRO. As mashups literárias: (des)contrução e continuidade do clássico em seus efeitos na recepção contemporânea [sobre”O Alienista e o Caçador de Mutantes”] (2015)

 

 

Texto meu com resenha dos livros da coleção “Clássicos Fantásticos”

SILVA, David. Vampiros e Zumbis Atacam Os Classicos Da Literatura (Anais Senalic 2014)

 

Recriações de “O Alienista”, de Machado de Assis

1 SCLIAR, Moacyr. O Mistério Da Casa Verde

⇒⇒⇒ fanfic criada por internauta a partir de “O Mistério da Casa Verde”, de Scliar

⇒⇒⇒MELO; TORGA. A alusão como estratégia textual da leitura de O Mistério da Casa Verde em diálogo com O Alienista (importante destacar a conclusão do artigo: “Quando lemos O mistério da Casa Verde, fazemos uma leitura, da leitura de Scliar-leitor. Por isso, nossa leitura somente se completa quando: 1) lemos a leitura de Scliar d’O alienista; 2) lemos O alienista e retornamos a O mistério da Casa Verde.”)

2 WIERZCHOWSKI, Letícia. Dona Inácia na Casa Verde

3 SCHWARZ, Roberto. A Lata de Lixo da História

⇒⇒⇒ A-Volta-de-A-Lata-de-Lixo-Da-Historia-de-Roberto-Schwarz (entrevista curta em que Schwarz explica a produção de sua releitura de “O Alienista” durante a Ditadura Militar: o conto é transformado em uma sátira política)

 

HQs

O Alienista

Memórias Póstumas de Brás Cubas

 

JOGOS

MELO; BERTAGNOLLI; TONELO. Do livro ao RPG: O Alienista (interessante descrição de processo de criação de um jogo de computador baseado em “O Alienista”)

ZAMARIAN. Literatura em jogo – ensino de literatura por meio do RPG (descrição de tentativa de adaptação do conto “A Cartomante” para um jogo de RPG)

⇒⇒⇒ no entanto, cuidado! Ambos os artigos concluem que “a adaptação não deve ser utilizada em substituição à leitura do texto literário, mas enquanto recurso paralelo de apoio e incentivo à leitura”: “a utilização do jogo, sem a leitura da obra literária, não é uma alternativa válida para aplicação com fins educacionais“.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s